CPLP debate livre circulação de pessoas

CPLP (Foto: Pedro Parente)

Chefes de Estado e de Governo dos nove membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) aprovam na terça-feira, 1 de Novembro, em Brasília, uma declaração que deve apostar na livre circulação de pessoas, bens e serviços e numa maior participação dos países observadores associados.

República Checa, Eslováquia, Hungria, Costa do Marfim e Uruguai serão aceites como observadores associados e juntam-se assim às ilhas Maurícias, Namíbia, Senegal, Turquia, Japão e Geórgia.

A CPLP vai defender a integração desses novos observadores e uma estratégia de atracção de mais membros interessados em associar-se à comunidade.

A livre circulação de pessoas no âmbito da CPLP vai ocupar grande parte das discussões dos ministros dos Negócios Estrangeiros nesta segunda-feira, 31, e dos Chefes de Estado e de Governo no dia seguinte.

A Declaração de Brasília deverá citar a situação política Guiné-Bissau. (Voa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA