Capriles denuncia ‘golpe de Estado’ na Venezuela

O líder opositor venezuelano, Henrique Capriles, em Caracas, no dia 10 de outubro de 2016 (Afp)

O líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles, afirmou na noite desta sexta-feira que a suspensão do processo de referendo revogatório do mandato do presidente Nicolás Maduro é um “golpe de Estado”, e convocou os venezuelanos a “restituir a linha constitucional”.

“Na Venezuela ocorreu um golpe de Estado, não se pode qualificar de outra forma. Chegou a hora de defender a Constituição da República Bolivariana da Venezuela. Temos que restituir a linha constitucional”, declarou Capriles, na primeira reacção da opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD).

A oposição venezuelana convocou uma mobilização para a próxima quarta-feira, em todo o país, para rejeitar a suspensão do processo de referendo revogatório contra Maduro.

“Na quarta-feira (…) será o início de uma mobilização, em todo o país, e vamos tomar a Venezuela de ponta a ponta, com todo o povo mobilizado para restituir a linha constitucional”, disse Capriles em entrevista colectiva.

A paralisação do processo de referendo também foi qualificada de “rompimento democrático” pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos, Luis Almagro.

“Hoje estamos mais convencidos do que nunca do rompimento democrático na #Venezuela. Chegou a hora de adoptar acções concretas “, escreveu Almagro no Twitter.

“Apenas as ditaduras despojam seus cidadãos dos direitos, ignoram o legislativo tem presos políticos”, disse Almagro. (Afp)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA