Bubo Na Tchuto condenado a quatro anos de prisão

Bubo Na Tchuto, em Agosto de 2008 (AFP)

O ex-chefe de Estado-Maior da Armada da Guiné-Bissau foi condenado a quatro anos de prisão nos Estados Unidos. Bubo Na Tchuto foi detido em 2013 e que confessou crimes de tráfico de droga em 2014.

Em tribunal e em crioulo, Bubo Na Tchuto antes da leitura da sentença disse não ter nada a acrescentar além de arrependimento: “Não tenho muito para dizer, além de que estou arrependido dos meus actos”.

José Américo Bubo Na Tchuto, antigo Chefe de Estado-Maior da Armada da Guiné-Bissau, foi condenado por conspirar para importar narcóticos para os Estados Unidos da América.

A sentença foi anunciada ontem ao fim do dia, num Tribunal de Manhattan pela voz do juiz Richard Berman. O almirante foi condenado a quatro anos de prisão depois de ter chegado a um acordo com a justiça norte-americana e de se ter declarado culpado em Maio de 2014.

Uma sentença que tomou em consideração a colaboração de Bubo Na Tchuto com as autoridades americanas bem como ter tido bom comportamento o estabelecimento prisional onde se encontra. De sublinhar que Bubo Na Tchuto, arriscava uma pena que podia ir até prisão perpétua.

O antigo Chefe de Estado-Maior da Armada da Guiné-Bissau foi detido a 4 de Abril de 2013, em águas internacionais ao largo de Cabo Verde, numa operação de combate ao tráfico de droga liderada pelo Departamento Antidroga dos Estados Unidos (DEA).

No final da pena Bubo Na Tchuto será deportado dos Estados Unidos. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA