Bié: UNITA lamenta morte de General Sawenda

Bié: Membros do Comité Central da UNITA durante as exéquias (Foto: LEONARDO CASTRO)

O presidente da UNITA, Isaías Ngola Samakuva, lamentou, nesta quarta-feira, a morte do general Severino Sawenda Marcelino, de 75 anos de idade, ocorrida a 1 de Outubro, por doença.

Em nota apresentada na cidade do Cuito, pelo secretário nacional para a mobilização periférica do partido, Luís Morais Contente, declarou que, “apesar do seu crítico estado de saúde, ainda alimentava a esperança da recuperação” do general.

“Não estava preparado para esta triste ocorrência, que retira do nosso convívio um irmão mais velho e ilustre companheiro”, sublinhou, à margem das exéquias do general.

Em nome dos membros e militantes da UNITA, lamentou o sucedido e afirmou que o general deu “um rico exemplo de heroísmo”. Severino Sawenda ingressou nas fileiras da UNITA nos primórdios do surgimento do partido.

Passou à reforma em 2002, depois da Assinatura do Memorando de Entendimento do Luena, tendo fixado residência na cidade do Cuito, província do Bié, sua terra natal.

Severino Sawenda Marcelino nasceu a 25 de Abril de 1941, na província do Bié, e integrou o embrião das FALA (antigo braço armado da UNITA) a 4 de Dezembro de 1966.

Participaram das exéquias a secretária geral da LIMA, secretário nacional da JURA, deputados à Assembleia Nacional pelo Grupo Parlamentar da UNITA, membros dos comités da organização no Bié, Huambo e Luanda. O falecido deixa viúva e seis filhos. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA