Banco BPC com saldo trimestral negativo

(Foto: D.R.)

O crédito malparado no Banco de Poupança e Crédito (BPC) atingiu um saldo negativo de mais de 920 mil milhões de kwanzas, no segundo trimestre, seguindo um gráfico crescente, em relação ao resultado alcançado no trimestre anterior, cujo valor ronda os 856 mil milhões de kwanzas, indica o último balancete da instituição divulgado segunda-feira.

Na sua generalidade, as demonstrações financeiras do banco apresentam saldos negativos em quase todas as principais operações, com o passivo a atingir um valor expressivo de menos 1,4 triliões de kwanzas, contra os anteriores 1,289 triliões negativos do primeiro trimestre. A disponibilidade do BPC ronda 83 mil milhões de kwanzas, contra os anteriores 128,456 mil milhões, e os créditos estão em torno de um trilião de kwanzas, contra os 945,38 mil milhões do primeiro trimestre.

Dívida pública

A dívida pública colocada semanalmente pelo Banco Nacional de Angola (BNA) aumentou quase 70 por cento, para 31,5 mil milhões de kwanzas, mantendo-se as taxas de juro pagas pelo Estado nos 18,5 a um ano, refere o relatório semanal sobre a evolução dos mercados monetário e cambial do BNA. Enquanto operador do Estado, o banco central colocou no mercado primário, entre 19 e 23 de Setembro, 20,3 mil milhões de kwanzas (108,8 milhões de euros) em Bilhetes do Tesouro (BT) e 9,7 mil milhões (52 milhões) em Obrigações do Tesouro (OT).
As taxas de juro médias pela emissão de BT oscilaram entre os 13,89 por cento na maturidade a 91 dias e os 18,50 no prazo a 364 dias (estável desde o início de Setembro), enquanto as OT fecharam, uma vez mais, com taxas de juro de até 7,75 por cento, a cinco anos. No segmento de venda directa de títulos ao público, foram ainda colocados pelo BNA mais 1,5 mil milhões de kwanzas.
O Banco Nacional de Angola (BNA) realizou entre os dias 19 e 23 de Setembro a venda de divisas ao mercado monetário e cambial no montante de 138,1 milhões de euros, o equivalente a 154,3 milhões de dólares, para cobertura de operações dos diversos sectores da economia.

Do valor, 49,6 milhões de euros cobriram as operações de ministérios e organismos do Estado, 60 milhões para as operações de empresas diversas, 29,9 milhões para as do sector de Energia e Águas e 15 milhões para as operações do sector petrolífero.
A taxa de câmbio média de referência de venda do dólar do mercado cambial primário, apurada ao final da semana, foi de 166,717 kwanzas e a de venda do euro foi de 186,271.

Para a gestão corrente do Tesouro Nacional, o BNA, enquanto operador do Estado, colocou no mercado primário Títulos do Tesouro no montante de 30 mil milhões de kwanzas, sendo 20,3 mil milhões em Bilhetes do Tesouro (BT) e 9,7 mil milhões em Obrigações do Tesouro (OT-TX). As OT-TX emitidas foram nas maturidades de 2 e 5 anos, a taxas de juro nominais de sete e 7,75 por cento ao ano, respectivamente.
As taxas de juro médias apuradas para os BT nas maturidades de 91, 182 e 364 dias tiveram uma variação na maturidade de 182 dias de menos 0,01 pontos percentuais face à semana anterior, tendo-se situado em 13,89 por cento ao ano (aa) para 91 dias, 16,69 (aa) para 182 dias e 18,50 (aa) para 364 dias.
No segmento de venda directa de títulos ao público, foi colocado o montante de 1,5 mil milhões de kwanzas, sendo 540,1 milhões em OTMN/TXC, na maturidade de 2 anos, e 958,7 milhões em BT, nas maturidades de 91, 182 e 364 dias. (jornaldeangola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA