25 mortos e uma centena de reféns em motim numa prisão brasileira

(AFP/Getty Images)

Um confronto entre dois grupos rivais numa prisão brasileira deu origem a 25 mortos e a uma centena de reféns. As autoridades conseguiram libertar os visitantes da prisão.

Um confronto entre dois grupos rivais numa prisão brasileira provocou a morte de 25 reclusos e uma centena de reféns. O incidente ocorreu na cidade de Boa Vista, no estado de Roraima na prisão de Monte Cristo.

Segundo o El País, que cita o comandante de Operações Policiais Especiais (BOPE), sete das vítimas mortais foram decapitadas e outros seis foram queimados vivos.

Durante o confronto, encontravam-se cerca de uma centena de familiares que estavam a visitar os reclusos. Após a tomada dos reféns, os presos exigiram ser ouvidos por um juiz.

A mulher de um recluso, que assistiu ao motim, afirmou ao G1 que os presos estavam armados com facas e com bastões de madeira.

O conflito iniciou-se no domingo à tarde, quando os reclusos do corredor 14 conseguiram quebrar as fechaduras e invadiram a ala 12 – informou a Secretária de Justiça e Cidadania. De acordo com o jornal diário Folha de Boa Vista, o confronto deu-se entre os gangues rivais: Comando Vermelho, de Rio de Janeiro e o Primeiro Comando da Capital, que opera em São Paulo.

As autoridades entraram na prisão durante a noite e conseguiram libertar os reféns, a maioria mulheres.

Segundo a BBC, esta prisão aloja 1.400 reclusos quando só teria capacidade para 740. (Observador)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA