Wall Street regressa aos ganhos com estabilidade do emprego

(Reuters)

As principais praças bolsistas norte-americanas encerraram em terreno positivo, impulsionadas pelos dados sobre o emprego em Agosto, nos EUA, que revelaram uma estabilidade do mercado laboral.

O número de contratações nos EUA aumentou em Agosto em 151.000 pessoas, depois de um ganho de 275.000 em Julho, revelando uma estabilidade do emprego, segundo os dados divulgados esta sexta-feira, 2 de Setembro, pelo Departamento norte-americano do Trabalho.

As bolsas dos EUA reagiram em terreno positivo, pois apesar de o mercado do trabalho revelar estabilidade, a solidez não tem força suficiente para levar a Reserva Federal norte-americana a aumentar já na reunião de Setembro as taxas de juro.

O Standard & Poor’s 500 fechou a ganhar 0,40%, para 2.179,95 pontos, e o índice industrial Dow Jones somou 0,39% para 18.491,96 pontos.

Há 40 sessões consecutivas que o S&P não encerra a subir ou descer pelo menos 1%, apesar de em Agosto ter chegado a marcar um novo máximo histórico. O fraco volume de negociação das últimas semanas, como é habitual nas férias de Verão, tem contribuído para que as oscilações do índice não sejam expressivas.

O tecnológico Nasdaq Composite, por seu lado, valorizou 0,43% para 5.249,89 pontos.

Os investidores estavam na expectativa da divulgação do relatório sobre o emprego para terem mais sinais sobre o rumo da política monetária da Fed. Os números hoje divulgados fazem crer que não será para já que o banco central dos EUA irá voltar a subir os juros directores.

Quanto à possibilidade de a Reserva Federal norte-americana poder decidir-se por uma subida de juros em Setembro, os dados compilados pela Bloomberg apontam para uma probabilidade de 20% de isso acontecer – quando este número era de 34% antes da divulgação dos dados do emprego. Já no que toca à possibilidade de o aumento das taxas de juro directoras poder ser no final do ano, esta sobe para 61%. (Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA