VII Jogos da Região 5: Secretário Geral do ROC inspecciona trabalhos de preparação em Luanda

À esquerda, o coordenador adjunto, João Mulima, o Secretário Geral do ROC, Stanley Montoya e o técnico do ROC, Penalva. (Foto: Portal de Angola)

Sempre que vem a Angola – e não são poucas as vezes, durante o corrente ano -, o Secretário Geral do ROC, Comité Regional dos VII Jogos da Região 5, da União Africana faz questão de receber do LOC (Comité Local do evento),  informações das 14 Sub-Comissões que integram o Comité Organizador Multisectorial, integrando representantes de vários ministérios.

Instantâneo da reunião realizada na Galeria dos Desportos, em Luanda. (Foto: Portal de Angola)
Instantâneo da reunião realizada na Galeria dos Desportos, em Luanda. (Foto: Portal de Angola)

Desta vez, Stanley Montoya, teve ao seu lado, o coordenador-adjunto, João Mulima impondo o rigor que deve presidir a acção do LOC, para que os VII Jogos se realizem com o brilhantismo exigido pela organização, de 09 a 19 de Dezembro do corrente, em Luanda.

O Ministério do Interior, através dos Serviços de Migração de Estrangeiros, garante facilidades na entrada e saída das delegções, com um serviço especial. (Foto: Portal de Angola)
O Ministério do Interior, através dos Serviços de Migração de Estrangeiros, garante facilidades na entrada e saída das delegções, com um serviço especial.
(Foto: Portal de Angola)

O dirigente zimbabueano ouviu ao pormenor, o trabalho realizado até aqui pelas 14 Sub-Comissões engajadas na preparação dos Jogos, aconselhando-as a trabalhar intensamente, para que nada falhe, até Dezembro.

A Sub-Comissão Técnica conta com profissionais experientes, tais como António Da Lua e Isabel Major, na foto. (Foto: D.R.)
A Sub-Comissão Técnica conta com profissionais experientes, tais como António Da Lua e Isabel Major, na foto. (Foto: D.R.)

Angola realiza pela primeira vez os Jogos da Região 5 em Sub-20, mas carrega consigo um capital de experiência, na organização de eventos desportivos, que serve de elemento propulsor, para os trabalhos em curso.

Stanley Montoya que promete regressar em Outubro, com os seus pares, para dirigir reuniões de concertação e afinação das acções, declarou-se satisfeito, com o nível de organização, ciente das dificuldades que o país enfrenta a nível económico. Para o dirigente regional, essa circunstância não constitui motivo de desencorajamento, pois Angola, no seu entender, tem dado provas de saber tornear as dificuldades, tendo por consequência, capacidades para realizar estes Jogos.

Miguel Xisto, o novo Director do estádio 11 de Novembro, que albergará partidas de Futebol.
Miguel Xisto, o novo Director do estádio 11 de Novembro, que albergará partidas de Futebol. É um dos técnicos do LOC, Comité Local dos Jogos. (Foto: Portal de Angola)

Os VII Jogos previstos de início para a província de Benguela, foram transferidos para Luanda, por motivos de carácter orçamental, no contexto da crise económica, tendo como Vila Olímpica, a Escola Superior da Polícia, na via Expresso e como base de apoio, o Centro Turístico do Futungo de Belas e como locais de competição, os estádios 11 de Novembro, dos Coqueiros, as instalações desportivas do 1º de Agosto, o Estádio 11 de Junho, do Interclube, o Pavilhão Arena do Kilamba, a Piscina de Alvalade, a Cidadela Desportiva e o Campo de Ténis de Luanda.

A Sub-Comissão de Marketing tenta obter apoio junto de eventuais patrocinadores, num ambiente económico marcado pela incerteza, levando a que um certo número de empresas, se distancie das políticas de responsabilidade social. Contudo, existem algumas que dão garantias de participação, através de patrocínios, o que encoraja a organização local a ter margens de segurança e confiança nos parceiros empresariais.

Em Dezembro, o evento movimentará um número aproximado de três mil pessoas, incluindo atletas e delegações dos 10 países membros (Angola, África do Sul, Botswana, Lesoto, Malawi, Moçambique, Namíbia, Swazilândia, Zâmbia e Zimbabwe). Em competição estarão  9 modalidades desportivas (Atletismo, Basquetebol, Boxe, Futebol, Ginástica, Judo, Natação, Netbol e Ténis).

Os Jogos da Região 5, da União Africana tiveram início em 2004, com o objectivo de aproximar povos e culturas do continente africano.

O evento será difundido nos 10 países membros, representando do ponto de vista do Marketing, um mercado superior a 150 milhões de consumidores. A TPA detém o monopólio das transmissões, podendo partilhar com outros parceiros os direitos de transmissão, na base de negociações.(Portal de Angola)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA