UNITEL pode assumir o controlo do BFA

(Foto: D.R.)

O Banco Português de Investimento (BPI) informou a Comissão de Mercados de Valores Mobiliários (CMVM), na noite de ontem Terça- feira, que enviou uma carta à Unitel, sua parceira no Banco Fomento de Angola (BFA), com uma proposta de alteração da relação de poder interno naquele banco angolano, segundo informações avançadas pelo diário português Público.

O BPI tem 50,1% do BFA e a Unitel, de Isabel dos Santos, a percentagem restante. Ao admitir a venda de 2% à sua parceira angolana, o BPI perde a maioria e responde assim à exigência do Banco Central Europeu (BCE) de reduzir a sua exposição a Angola. Prevê-se que a Unitel aceite esta proposta do BPI, segundo o diário luso.

Segundo a carta enviada à Unitel, o BPI tem a intenção de vender a sua participação por 28 milhões de euros. Esta solução é um sinal de que o banco português chegou a acordo com a empresária angolana para proceder à desblindagem do capital social do banco em Portugal. Esta negociação envolvendo o BFA pressupõe que terá existido uma conversação paralela entre o Caixabank e Isabel dos Santos com vista a desbloquear o impasse que se verifica dentro do capital da instituição portuguesa.

Entretanto, esta Quarta-feira, em Lisboa, o BPI vai voltar a juntar os accionistas em assembleia-geral numa terceira e última tentativa de fazer avançar a OPA lançada pelo Caixabank, que impõe como condição o fim da limitação dos direitos de voto em vigor no banco português. Tudo indica que Isabel dos Santos votará o levantamento dos direitos de voto, como condição do Caixabank para manter viva a OPA ao BPI. (opais)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA