Um ex fuzileiro naval dos EUA explica como sobreviver em caso de afogamento

(Yahoo)

Um ser humano não pode aguentar mais que alguns poucos minutos debaixo de água. Nossos pulmões têm uma capacidade limitada e entre 1 e 2 minutos, a falta de oxigénio fará com que primeiro percamos a consciência, e logo depois morramos. Mas existem algumas pessoas com mais capacidade de aguentar muito mais tempo sem respirar nestas condições. Como por exemplo Stig Severinsen, que bateu o recorde mundial ao passar nada mais nada menos do que 22 minutos segurando a respiração debaixo de água.

Além de ter uma capacidade pulmonar invejável, Severisen alcançou este feito respirando oxigénio puro durante dois minutos antes da prova, com o objectivo de fortalecer seu corpo.

Os fuzileiros navais dos EUA são também famosos por aguentar muito tempo debaixo de água. Mas eles não querem bater nenhum recorde, eles o fazem por sobrevivência, principalmente se alguém tenta lhes assassinar.

Clint Emerson, um ex fuzileiro, acaba de escrever um livro sobre sobrevivência, onde ensina alguns truques que aprendeu enquanto servia no Exército americano. E um de seus capítulos é dedicado ao que fazer quando alguém se afoga.

No livro, o ex militar assegura que, em caso de algum soldado cair no mar com os pés e mãos amarrados, ainda tem chances de sobreviver e chegar à terra firme. Para ele, o segredo está no controle da respiração. “Com os pulmões cheios de ar o corpo humano flutua na água. Assim que tiver oportunidade, é preciso aspirar o ar profundamente e soltar rapidamente.”

Mas se estamos com os pés e mãos atados, será difícil conseguir ar na superfície. Emerson garante que, mesmo que a situação pareça desesperadora, pode-se obter êxito se fizermos alguns dos exercícios, conforme demonstra o diagrama abaixo:

(Yahoo)
(Yahoo)
Primeiro: Vá até o fundo e dê um impulso com os pés para alcançar a superfície.

Segundo: Dê um chute enquanto arqueia seu peito.

Terceiro: Faça a mesma coisa da segunda opção, mas apenas levante o pescoço.

Quarto: Gire para cair de costas e inale o ar, depois dê uma volta para expulsá-lo.

Nos três primeiros casos, você consegue se mover com os golpes dados com as pernas e com os movimentos do tronco. No quarto caso, também, mas o progresso é menor. Segundo Emerson, desta maneira se poderia obter alguma chance de chegar à terra firme, ou pelo menos de sobreviver em uma situação extrema. (Yahoo)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA