Turquia pede aos EUA a detenção do clérigo acusado de tentativa de golpe de Estado

Fethullah Gulen (Reuters)

Gulen, de 75 anos e residente nos Estados Unidos desde 1999, recusa qualquer envolvimento na tentativa de golpe.

O governo turco fez o seu primeiro pedido formal aos Estados Unidos para a detenção do clérigo acusado de liderar o golpe de Estado falhado, escreve, hoje, a imprensa local.

O Presidente Recep Tayyip Erdogan acusou, por repetidas vezes, Fethullah Gulen de ter orquestrado a tentativa de golpe de Estado, que resultou na morte de, pelo menos, 270 pessoas.

Segundo a imprensa turca, no pedido feito aos Estados Unidos afirma-se que Gulen “deu ordens e comandou” a operação.

As autoridades turcas pediram há semanas a extradição de Gulen.

Gulen, de 75 anos e residente nos Estados Unidos desde 1999, recusa qualquer envolvimento na tentativa de golpe.

Na semana passada, o Presidente Barack Obama disse a Erdogan que os Estados Unidos estão preparados para oferecer qualquer apoio necessário para investigar o golpe de Estado e julgar os responsáveis.

Mas as autoridades haviam informado à Turquia que qualquer extradição terá de ser aprovada pelo sistema de justiça americano. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA