Tesouros da Cidade Proibida são expostos na AL pela primeira vez

Exposição 'Cidade Proibida', no Palácio La Moneda, em Santiago, em 7 de Setembro de 2016 (AFP)

Tesouros da “Cidade Proibida” chinesa – o Palácio de onde reinaram os imperadores das dinastias Ming e Qing e que permaneceu oculta do resto do mundo por 500 anos – serão expostos no Chile, a primeira vez na América Latina.

Símbolo do passado dinástico de uma das culturas mais antigas e importantes da História da humanidade, a mostra exibe 275 peças de pintura, ourivesaria, cerâmica, porcelana e tecidos, com especial ênfase nas colecções do imperador Qianlong, cujo império reflectiu um grande esplendor cultural.

“A China sempre desperta um grande interesse, por ser uma das culturas milenares do mundo, e a possibilidade de aproximar das pessoas objectos que estiveram por 500 anos completamente isolados do mundo tem um interesse particular”, explicou à AFP Macarena Murúa, coordenadora da área de exposições do Centro Cultural do Palácio presidencial de La Moneda.

A exposição foi inaugurada na sexta-feira e permanece aberta ao público até 27 de Novembro. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA