Síria: Ban Ki-moon denuncia “escalada arrepiante” no conflito, depois dos ataques sobre Alepo

(Euronews)

O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, disse estar “consternado com a escalada militar arrepiante” em Alepo, na Síria e avisou que os bombardeamentos podem constituir um crime de guerra.

Ban Ki-moon cita relatos de ataques aéreos com recurso a engenhos incendiários e bombas de elevada potência na ofensiva lançada pelas forças do Governo de Damasco com a ajuda da Rússia, e que tem mantido a cidade permanentemente debaixo de fogo.

Ban Ki-moon afirma que a “aparente utilização sistemática deste tipo de armas indiscriminadas em áreas com muita população pode constituir crime de guerra”.

O secretário-geral da ONU refere que Alepo, a segunda maior cidade síria e a capital económica do país, enfrenta os bombardeamentos mais intensos desde o início do conflito” na Síria, há cinco anos, classificando o dia de hoje como “um dia negro para o envolvimento do mundo na proteção de civis”.

Reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas

Entretanto, o Reino Unido, a França e os Estados Unidos pediram uma reunião de urgência do Conselho de Segurança das Nações Unidas (ONU).

De acordo com fontes diplomáticas citadas pela Agência France Presse, a reunião do Conselho de Segurança deverá acontecer hoje cerca das 10:00 horas locais.

De acordo com responsáveis das Nações Unidas, dois milhões de pessoas ficaram sem acesso à água na zona norte da cidade, devastada pelo conflito, depois de as forças do regime terem bombardeado uma central de bombagem e os rebeldes terem encerrado outra, em retaliação. (Euronews)

com Lusa e AFP

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA