Sindika Dokolo e Isabel dos Santos voltam a fazer história na aquisição do mais caro diamante em bruto do mundo

(Foto: D.R.)

A empresa suíça de joalharia de luxo De Grisogono, de quem o casal Isabel dos Santos e Sindika Dokolo são proprietários da maioria do capital, acaba de comprar o mais caro diamante bruto do mundo, por 63 milhões de dólares.

O anúncio da aquisição de um dos diamantes com maior potencial do mundo, e o mais caro de sempre vendido em bruto, foi feito na Bienal dos Antiquários, em Paris, sendo ainda anunciado que a aquisição decorreu num leilão privado da leiloeira de luxo, Sothebys, em Londres, pela De Grisogono.

Baptizado como “The Constellation”, o diamante foi adquirido num leilão restrito da casa londrina Sothebys, realizado pela Nemesis International, uma empresa do Dubai, a mesma que já tinha estado envolvida no negócio da aquisição pela De Grisogono do maior diamante de sempre encontrado em Angola, vendido por cerca de 20 milhões de dólares e com 404 quilates.

Este diamante (na foto) tem 813 quilates e mede seis centímetros e foi encontrado em Novembro de 2015, na mina Karowe, no Botsuana, pertencente à canadiana Lucara Diamond.

“Esta é a primeira vez que conseguimos um diamante histórico como este e temos a total liberdade e criatividade para dele fazermos o que quisermos”, disse, citado pela imprensa, John Leitão, o CEO da De Gisogono, em Paris.

O mesmo responsável pela marca adiantou que a ideia da De Grisogono é pegar no “The Constellation” e fazer dela uma jóia “para rivalizar com as jóias da coroa”, referindo-se, provavelmente, às jóias da coroa da rainha de Inglaterra.

A “princesa”

O criativo da casa De Grisogono, e seu fundador, Fawaz Gruosi, disse aos jornalistas que chama “princesa” à gema e que tem na cabeça apenas uma coisa: proporcionar-lhe a melhor roupagem, claramente uma referência à forma que lhe quer dar no polimento, aquilo que fará do diamante bruto uma verdadeira jóia, “rival da coroa”.

Recorde-se que, para além deste “Constellation”, a De Grisogono também comprou, já este ano, o maior diamante jamais encontrado em Angola, com 404 quilates, pela Lucapa Diamond Company, no Lulo, por cerca de, preço final, 20 milhões de dólares norte-americanos. (novojornal)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA