Rio 2016: Cabo-verdiano conquista primeira medalha dos PALOP na Paralimpíada

Gracelino Barbosa depois da prova semifinal, que decorreu esta quinta-feira (08.09) (DPA)

Gracelino Barbosa conquistou medalha de bronze na prova dos 400 metros do atletismo. Esta é a primeira medalha paralímpica de Cabo Verde.

O atleta cabo-verdiano Gracelino Barbosa ganhou medalha de bronze na prova de 400 metros categoria T20 do atletismo, nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. A competição aconteceu no fim da manhã (horário brasileiro) desta sexta-feira (09.09).

A medalha de bronze conquistada por Gracelino Barbosa entra para a história do desporto paralímpico, pois é a primeira de Cabo Verde numa Paralimpíada. Com esta medalha, o país é também o primeiro dos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa) a chegar ao pódio no Rio de Janeiro.

Gracelino terminou a prova com o tempo de 48.55, que fixa novo recorde africano na modalidade. O cabo-verdiano dividiu o pódio com o brasileiro Daniel Martins, medalha de ouro, e o venezuelano Arturo Paiva, que levou a medalha de prata.

Nascido em 1 de fevereiro de 1985, Gracelino é considerado o sétimo do ranking mundial na sua categoria. No ano passado, o atleta foi medalha de ouro no IV Campeonato Mundo para atletas com deficiências intelectuais, que aconteceu no Equador.

Ainda na noite desta sexta-feira, o cabo-verdiano Márcio Fernandes realizará a prova de lançamento de dardo, categoria F44, para amputados. Márcio, campeão mundial na modalidade paralímpica, é outra aposta do país para chegar a uma medalha.

PALOP

A jovem moçambicana Edmilsa Governo classificou-se para a semifinal dos 11 metros feminino, categoria T12. A atleta realizará estas provas ainda hoje e, se bem qualificada, seguirá para a final da modalidade que acontecerá ainda esta sexta-feira à noite.

A atleta Esperança Gicasso, de Angola, competiu nesta quinta-feira (08.09) os 100 metros rasos feminino, categoria T11, para deficientes visuais, mas não se classificou para as semifinais, que decorrem esta sexta-feira.

Neste sábado (10.09), Angola participa das provas de 100 metros masculino, também na categoria T11.

Também neste sábado, César Cardoso da Guiné-Bissau competirá na primeira fase dos 100 metros masculino, categoria T45, para atletas amputados. Se classificado, Cardoso seguirá para a final, agendada para este domingo (11.09).

São Tomé e Príncipe fará a sua primeira participação nos Jogos Paralímpicos este sábado, na prova de 100 metros masculino, categoria T47, para atletas amputados. Se qualificado, o jovem Alex Anjos buscará uma medalha na prova final que decorrerá este domingo. (DW)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA