Prémios SIRIUS com nova categoria

Manuel Júnior - Presidente do juri do prémio Sirius (Foto: Lucas Neto)

A categoria ?Prémio Empresa Exportadora?, com vista a distinguir a empresa nacional que exporta produtos ou serviços, foi incluída na VI edição do prémio SIRIUS, a decorrer a 24 de Novembro próximo, numa promoção da empresa de consultoria e auditoria Deloitte.

A informação foi avançada nesta quarta-feira, em conferência de imprensa, pelo presidente do júri do Prémio SIRIUS, Manuel Nunes Júnior.

Segundo disse, a nova categoria, dedicada à vertente exportadora da economia, é uma iniciativa que visa reconhecer as boas práticas na gestão das empresas e actuação dos empreendedores que contribuem de forma positiva para o equilíbrio da balança comercial do país.

Neste contexto, informou que a gala de entrega dos Prémios SIRIUS está agendada para o dia 24 de Novembro, na capital do país, constituindo uma excelente oportunidade para divulgar os valores da transparência e rigor, homenageando os melhores desempenhos no sector empresarial.

A nova categoria “Prémio Empresa Exportadora”, disse, visa reconhecer o projecto de investimento que pela sua qualidade, impacto e relevância, seja pela criação de emprego, contributo para a balança comercial nacional e para a diversificação da economia.

“A criação desta categoria pretende chamar atenção para relevância que tem para o país a criação de empresas competitivas, capazes de actuarem em espaços mais alargados e de serem tão boas ou melhores do que as suas congéneres de outras geografias”, sublinhou.

Explicou que o processo de identificação e análise das personalidades e empresas elegíveis para efeitos de nomeação e que suporta a decisão do júri, é realizado por equipa de profissionais da Deloitte e, tem por base os critérios inscritos no guia de nomeação e no regulamento dos prémios.

Esta nova categoria vem juntar-se às restantes nove, que se mantêm nesta VI edição dos Prémios SIRIUS, designadamente “empresa do ano do sector financeiro”, “empresa do ano do sector não financeiro”, “melhor relatório de gestão e contas do sector do sector financeiro”, “melhor relatório de gestão e contas do sector não financeiro” e “melhor gestor do ano”.

Estão também incluídos os prémios de “melhor investimento directo estrangeiro”, “melhor programa de responsabilidade social”, “melhor programa de desenvolvimento do capital humano” e “melhor empreendedor do ano”.

O prémio foi criado há seis anos pela Deloitte. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA