Peritos de combate e controlo da doença do sono falam sobre a situação do país

Josenando Teofilo-Director Geral do ICCT- chefia a delegação (Foto: Joaquina Bento)

Peritos angolanos de combate e controlo da Tripanossomíase Humana Africana (THA) estão desde sexta-feira, na Guiné Conacri, onde vão apresentar o Projecto de luta trans-fronteiriça, que está a ser implementado com os dois Congos desde o passado mês de julho.

Em declarações à Angop, o chefe da delegação à IV Reunião de peritos, Josenando Teófilo, disse que o referido Projecto, que visa eliminar a tripanossomíase num esforço comum, está a ser implementado na fronteira norte de Angola com o Congo e a República Democrática do Congo.

Acrescentou que os peritos angolanos vão igualmente falar sobre a situação actual da doença do sono no país, num encontro que decorrerá de 20 a 22 deste mês.

Josenando Teófilo, director-geral do Instituto de Combate e Controlo das Tripanossomíases (ICCT), vai, no dia 20, presidir a terceira sessão da Reunião, com o tema “ Investigação operacional com vista à eliminação da doença em África”, na qual apresentará algumas estratégias e linhas de acção.

A IV Reunião visa avaliar as vias e os meios de combate à doença do sono, para a sua eliminação no horizonte 2020, com um caso por cada 10 mil habitantes dos focos e zero transmissões no ano 2030.

Serão temas em debates “Os dados epidemiológicos por países”, “investigação operacional para eliminação da THA” e “Investigação para as novas opções de tratamento”.

Durante a Reunião, terá lugar uma mesa redonda sobre “O papel dos Comitês de ética”, “Autoridades reguladoras e farmacovigilância na investigação”, “Controlo do vector para eliminação da THA” e “Investigação fundamental para eliminação da THA”.

A III Reunião de peritos de combate e controlo da doença do sono aconteceu o ano passado, na República do Tchade. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA