Participantes ao XVI Congresso da FDIM elegem nova direcção sábado

Luzia Inglês - Vice-Presidente FDIM para África (Foto: Joaquina Bento)

As participantes ao XVI Congresso da Federação Democrática Internacional de Mulheres (FDIM) elegem, neste sábado, 17, a nova presidente e as três vice-presidentes que vão dirigir a organização nos próximos quatro anos.

O XVI Congresso será aberto hoje, quinta-feira, pela presidente cessante, Márcia Campos, na presença de delegadas de vários países como Angola, Argentina, Brasil, Filipinas, Colômbia, Líbano, Guine Bissau, Moçambique, El Salvador, Palestina, Namíbia, Portugal, entre outros.

A abertura do conclave reserva boas vindas às delegadas nacionais e estrangeiras, reuniões do Comité de direcção da FDIM e painéis especiais sobre mulheres jovens e parlamentares.

Angola faz-se presente com um grupo de 22 delegadas, entre deputadas, membros da OMA e representantes associações filiadas à FDIM, sob direcção da vice-presidente da organização para África, Luzia Inglês Van-Dúnem “Inga”.

Para além da OMA, outras organizações angolanas estão filiadas a FDIM: a Federação das Mulheres Empreendedoras de Angola, Associação Angolana do Bem Estar da Família, Associação Angolana das Crianças Abandonadas, Associação das Mulheres Polícias e Associação das Mulheres Angolanas para o Desenvolvimento.

Durante o Congresso, vão filiar-se à FDIM outras associações angolanas como a das Mulheres Marítimas, Portuárias e Actividades conexas de Angola, o Comité da Mulher Sindicalizada e a Associação de Conforto, Felicidade, Simpatia, Encorajamento e Reconstrução.

A FDIM foi fundada em 1945 e a OMA filiou-se em 19 63, no recrudescer da luta de libertação nacional, e no primeiro ano da sua criação.

A Federação Democrática Internacional das Mulheres empreende desde há vários anos uma luta a favor da paz e do respeito pelos direitos das mulheres e conta com 660 organizações de 160 países. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA