Papa Francisco canoniza Madre Teresa de Calcutá

(Euronews)

Madre Teresa de Calcutá, vai ser canonizada hoje pela Igreja Católica Romana.

Mais de 100 mil pessoas e 15 delegações oficiais são aguardadas na missa de canonização celebrada pelo papa Francisco na Praça de São Pedro, no Vaticano.

As cerimónias de canonização, decretada pelo papa Francisco a 15 de março, acontecem um dia antes do 19.º aniversário da morte de Teresa de Calcutá, fundadora da Ordem das Missionárias da Caridade.

A canonização equivale ao reconhecimento oficial pela Igreja de que a pessoa está no paraíso, sendo necessário que, depois da morte, esteja na origem de dois milagres, um para a beatificação e o segundo para a canonização, sinais da proximidade com Deus.

Para as Missionárias da Caridades, a religiosa indiana já era santa desde o dia em que morreu, a 05 de setembro de 1997, em Calcutá.

Madre Teresa também conheceu alguns críticos, que a acusaram de se ter mostrado pouco preocupada em relação à origem das dádivas recebidas e de se ter oposto intransigentemente à contraceção e ao aborto.

A nova santa nasceu a 26 de agosto de 1910 numa família albanesa em Skopje (Macedónia), Agnes Gonxha Bojaxhiu entrou aos 18 anos na ordem das irmãs de Nossa Senhora do Loreto em Dublin (Irlanda), onde tomou o nome de Teresa, em homenagem a santa Teresa de Lisieux.

No início de 1948, instalou-se num bairro de lata de Calcutá, a cidade mais populosa da Índia, para tratar e ensinar. Em 1979, o seu trabalho foi distinguido com o prémio Nobel da Paz. (Euronews)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA