Pacientes com dificuldades a acesso de medicamentos no sul de Angola

Medicamentos (Foto: Angop)

A falta de medicamentos nos hospitais e a exigência aos familiares de providenciarem medicamentos para os parentes hospitalizados, por vezes à noite, quando as farmácias particulares estão encerradas, tem preocupado a população da província angolano do Namibe.

O analista da Rádio Nacional de Angola Mendes de Carvalho é de opinião que a nova direcção da saúde, na província do Namibe, proceda ao levantamento das farmácias existentes para fazer uma escala com o banco de urgência para acudir os pacientes que necessitam de medicamentos à noite.

Mendes de Carvalho disse ser preciso encontrar soluções para a situação actual.

Na província do Cuando Cubango, a situação é ainda mais grave, segundo o secretário provincial da UNITA, Adriano Sapingala.

A população do Cuando Cubango tem recorrido à vizinha província do Rundo, Republica da Namíbia para se tratar.

Já na Província do Cunene, os hospitais locais também não têm medicamentos e a subida do dólar namibiano no mercado informal dificulta a vida à população daquela província que recorre aos hospitais da Namíbia, como revelou o secretário provincial do partido do galo negro, Lazaro Kacunya.

A VOA tentou, sem sucesso, falar com os responsáveis das três províncias. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA