Novos membros do Executivo tomam posse

Edifício do Palácio Presidencial (Foto: Francisco Miúdo)

Os membros do Executivo, nomeados recentemente pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, tomam posse nesta quarta-feira, no Palácio Presidencial, em Luanda, em cerimónia orientada pelo Chefe de Estado angolano.

Trata-se de Manuel da Cruz Neto, ministro e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Archer de Sousa Mangueira, ministro das Finanças, Marcos Alexandre Nhunga, ministro da Agricultura e Edeltrudes Fernandes Gaspar da Costa, para o cargo de secretário-geral do Presidente da República.

Dados biográficos dos recém-nomeados:

Manuel da Cruz Neto, novo ministro e Chefe da Casa Civil do Presidente da República, nasceu a 24 de Junho 1958, na Quinzenga Cacuso, província de Malanje. Fez o curso do Banco Mundial sobre a estabilização e reformas estruturais em Portugal, em 1995.

Participou em seminários e outras acções de formação de curta duração em Angola e no exterior do país. Foi responsável pela fábrica de rações em Malanje, de 1978 a 1979.

Em 1982 ingressou no Banco Nacional de Angola (BNA), tendo também exercido o cargo de chefe de Sector de Estatística na Direcção de Circulação Monetária do BNA de 1983 a 1986. Foi ainda vice-ministro do Comércio, de 1996 a 2008 e também vice-ministro das Finanças, de 2008 a 2010.

Exerceu ainda as funções de secretário-geral do Presidente da República, de 2013 a 2016.

Augusto Archer de Sousa Mangueira, nasceu em Luanda, aos 26 de Setembro de 1962. Em 1981 é eleito deputado da Assembleia Popular da província de Luanda, tornando-se, na altura, o mais jovem deputado eleito.

Desde 1979 exerceu várias funções, dentre elas, docente da Faculdade de Economia da Universidade Agostinho Neto, e técnico sénior do Gabinete de Estudos e Planeamento da Edel, passando posteriormente para administrador da Clínica Multiperfil e depois assistente sénior do Gabinete do Presidente da República, assessor económico do PR, coordenador do grupo técnico do Conselho de Ministros.

Foi também secretário de Estado do Comércio, vice-ministro do Comércio, membro da Comissão Nacional de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza e presidente da Federação Angolana de Andebol. Actualmente mantém-se vinculado como dirigente desportivo, exercendo o cargo de vice-presidente do Comité Olímpico Angolano.

Era desde 2012 presidente da Comissão do Mercado de Capitais.

Marcos Alexandre Nhunga, ministro da Agricultura, nasceu em Cabinda, no município do Buco Zau, na localidade de Alzira da Fonseca. Foi director da empresa agrícola do Lau, tendo exercido as mesmas funções na empresa Nzinga Mbandi, na província de Malanje.

Foi coordenador do Programa de Algodão do Ministério da Agricultura e chefe do Departamento do Instituto de Desenvolvimento Agrário, tendo desempenhado também as funções de director provincial da Agricultura de Cabinda e de director-geral-adjunto do IDA e director-geral do Instituto do Desenvolvimento Agrícola.

Edeltrudes Maurício Fernandes Gaspar da Costa, secretário-geral do Presidente da República, desempenhou as funções de ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, vice-ministro da Administração do Território e comissário da Comissão Nacional Eleitoral. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA