Namibe: Partidos políticos satisfeitos com processo de actualização do registo eleitoral

Namibe: Aberto o Processo de actualização do registo eleitoral (Foto: Valentim Rodrigues)

Partidos políticos implantados na província do Namibe mostraram-se hoje (quarta-feira), nesta cidade, satisfeitos com o andamento do processo de atualização do registo eleitoral.

Em declarações à Angop, a margem deste processo, os representantes da CSA-CE, MPLA e FNLA afirmaram que o mesmo decorre de forma positiva, a julgar pelo trabalho de sensibilização e mobilização que cada partido tem vindo a efectuar, não só junto dos seus militantes, mas também da população em geral.

De acordo com Francisco Calepe, representante da CASA-CE, para continuidade com êxito deste processo é fundamental que a comunicação entre a direcção dos Registo e os partidos políticos seja permanente e célebre.

“Até ao momento tudo está a correr na normalidade, temos mantido o intercâmbio com os órgãos intervenientes neste processo, pois durante os 21 dias os nosso fiscais têm envidado esforços no sentido de estarem presentes nas brigadas“, disse.

Para o secretário para os Assuntos Políticos Económicos Sociais e Eleitorais do MPLA, Augusto Sabino, não há qualquer anomalia, pois o seu partido continua a mobilizar e a sensibilizar a população para adesão ao processo, tendo apelado a não esperarem pelo último dia.

O secretário provincial da Frente de Nacional de Libertação de Angola (FNLA) no Namibe, Domingos Victor, afirma que até ao momento não há nenhum constrangimento, pois a população continua a aderir ao processo.

“Desde a abertura até a presente da data, a FNLA tem vindo a fiscalizar o processo e Actualização do Registo Eleitoral e não encontramos ainda nenhum problema, pois o mais importante é concretizarmos a meta preconizada e assim, em 2017, termos um número exacto de quantos eleitores vão participar das eleições”, ressaltou.

O partido UNITA no Namibe diz que o processo tem tido algumas falhas no que concerne a comunicação da movimentação dos brigadistas para uma determinada, dificultando assim o trabalho dos fiscais.

De acordo com o secretário para Comunicação e Marketing da UNITA no Namibe, Justino de Carvalho, “a falta de aviso prévio aos fiscais eleitorais no momento da movimentação das brigadas tem criado alguns constrangimentos neste processo”. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA