MPLA realiza encontro de troca de experiências

MPLA (DR)

O Comité Municipal de Luanda do MPLA organizou ontem um encontro de troca de experiências para responder às preocupações do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, sobre a necessidade de intercâmbio entre mais velhos e jovens.

A primeira secretária do comité municipal de Luanda, Mara Baptista, explicou que o Presidente da República, no seu discurso de encerramento do VII Congresso do Partido, deixou bem claro que se deve promover o encontro de gerações, cujo objectivo é transmitir experiência de vida aos jovens que muito têm a aprender sobre a Angola de ontem e de hoje.
“Este é o primeiro encontro e muitos jovens se fizeram presentes e puderam compreender que esses intercâmbios permitem a transformação e a reconstrução da tradição no espaço dos grupos sociais. Uma geração possui sabedorias que podem ser desconhecidas para a outra, e a troca de saberes possibilita vivenciar diversos modos de pensar, de agir e de sentir e, assim, renovar as opiniões e visões”, disse, para sublinhar que as gerações se renovam e se transformam reciprocamente num movimento constante de construção.
A primeira secretária municipal considera a experiência e maturidade dos mais velhos, somadas ao volume de informações dos mais novos no manejo das tecnologias, como responsáveis pelos resultados expressivos e pela capacidade de inovação de muitas organizações. O desafio agora, continuou, é entender estes diferentes códigos, buscar os pontos de convergência, trabalhar no sentido da complementaridade entre as diferentes gerações, identificando onde e como cada geração vai poder contribuir mais na construção de uma Angola melhor para se viver.
Mara Baptista disse que encontros do género vão continuar. “Este foi só o pontapé de saída no cumprimento das orientações e preocupações do Presidente da República”, disse, para acrescentar: “É com muito carinho que organizamos este encontro e reconhecer os feitos destas figuras anónimas, porque se hoje temos um país em paz, livre da opressão colonial e com o nível de desenvolvimento que tem é devido à bravura destes mais velhos que com o seu saber e força contribuíram para o bem-estar desta pátria amada”.
Dezenas de antigos combatentes estiveram no acto e agradeceram a orientação de José Eduardo dos Santos. “Nós, os mais velhos, temos muito para transmitir à nova geração, porque batalhámos muito para termos uma Angola livre do colonialismo, para sairmos dos grandes problemas. E queremos ajudar os nossos filhos que estão a conduzir o país como é que devem proceder”, disse Malaquias Manuel Pedro.
Bia Santiago, de 76 anos, também agradeceu ao líder do partido no poder. “Nós mulheres também pegámos em armas, mas a melhor forma de contribuir foi dar força aos nossos maridos, e educar os nossos filhos. Desta força, os nossos filhos cresceram a estudar e hoje estão a levar o país a bom porto. Aconselho a juventude a empenhar-se nos estudos, a deixar a delinquência e as rivalidades políticas, porque somos todos irmãos e filhos de uma só Nação.”
Hélder Balsa, primeiro secretário municipal do MPLA no município da Ingombota, manifestou o regozijo por participar no encontro. “É necessário estarmos próximos dos mais velhos para aprender a mudar a nossa própria personalidade e ajudar Angola a crescer cada vez mais, com os seus ensinamentos”, referiu. (Jornal de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA