Marcelo e Felipe VI encontraram-se e falaram de Guterres, mas o rei não se comprometeu

O Presidente da República e o rei espanhol falaram hoje da candidatura de António Guterres a secretário-geral das Nações Unidas, mas não houve nenhum compromisso da parte de Espanha, disse à Lusa fonte diplomática portuguesa.

Marcelo Rebelo de Sousa e Felipe VI na mesma mesa sob o teto da ONU. O cenário é o ambiente certo para o tema inevitável: Guterres. Segundo fonte diplomática portuguesa, o tema surgiu e foi debatido, mas o rei de Espanha não se comprometeu com qualquer apoio. Porém, Marcelo não quis sair dali sem um sim, mesmo que fosse repetido. O Presidente da República voltou assim a reiterar o seu convite a Felipe para uma visita de Estado a Portugal.

O convite não é novo, nem os dois chefes de Estado são desconhecidos um do outro. A 9 de março Felipe VI esteve presente na tomada de posse de Marcelo Rebelo de Sousa. Uma semana depois, o novo Presidente da República, estava em Madrid e com um convite. O rei de Espanha disse que sim, e para dali a pouco tempo. Espera-se que ainda no final deste ano a visita possa acontecer.

Este foi o primeiro encontro bilateral que o Presidente da República teve hoje na sede das Nações Unidas, onde durante a manhã fez uma intervenção num encontro de alto nível sobre refugiados e migrantes.

Marcelo Rebelo de Sousa e Felipe VI estiveram reunidos durante cerca de 20 minutos, na sede das Nações Unidas, em Nova Iorque, onde na terça-feira tem início a 71.ª sessão da Assembleia Geral desta organização.

Mais tarde, reuniu-se com o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e com o recém-empossado Presidente do Brasil, Michel Temer. O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, também participou nestas reuniões bilaterais.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA