Malanje: Governador enaltece campanha de sensibilização para pagamento de imposto

Governador. Norberto Fernandes dos Santos " Kwata Kanawa" (DR)

O governador provincial de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa” enalteceu quarta-feira, nesta cidade, a Administração Geral Tributária (Agt) pelo lançamento da campanha de sensibilização para o pagamento de imposto ao nível da região, que visa aumentar a eficácia do serviço prestado aos contribuintes e a arrecadação de receitas para os cofres do Estado.

O governante, que valorizou a iniciativa durante o acto de lançamento da campanha, disse que, com esta campanha, a província sairá a ganhar, daí a necessidade dos contribuintes prestarem todo apoio à Administração Geral Tributária.

Na ocasião, a directora regional da 2ª região tributária, Leonor Costa, fez saber que a campanha para o pagamento de imposto é um programa de âmbito nacional, que teve o seu início em Julho de 2015, em Luanda.

Precisou que a educação fiscal visa a construção de uma consciência voltada ao exercício de sensibilização do cumprimento das obrigações fiscais.

Leonor Costa disse ser importante que os contribuintes sejam solidários e participativos, com vista ao cumprimento desta árdua missão de potenciar a arrecadação de receitas para os cofres do Estado.

A responsável aconselhou os governantes, entidades eclesiásticas, directores de empresas públicas, administradores municipais, comunais, empresários, agentes hoteleiros e sociedade civil no sentido de serem embaixadores activos da educação fiscal na província de Malanje.

“AGT é um organismo tributário único que resulta da fusão entre a Direcção Nacional de Impostos, Serviço Nacional das Alfandegas e do Projecto Executivo para Reformação Tributária, Aprovado pelo Decreto Presidencial nº 324/2014 de 15 de Dezembro”, frisou.

Durante a campanha de sensibilização para o Pagamento de Imposto na província serão realizadas palestras nas igrejas, aos servidores públicos e gestores de empresas, empreendedores, fazendeiros, exploradores de inertes, instituições financeiras e empresas de grandes dimensões. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA