Malanje: Fornecimento de água potável constitui passo importante para o desenvolvimento

Luis Filipe da Silva - Secretário de Estado das Águas (Foto: Pedro Parente)

O secretário de Estado das Águas, Luís Filipe da Silva, afirmou nesta sexta-feira, no município de Massango, a 252 quilómetros a norte da cidade de Malanje, que o fornecimento de água de qualidade à população das comunas e aldeias, constitui um importante passo para a promoção do desenvolvimento das comunidades, propiciando o bem-estar e reduzindo a prevalência de doenças decorrentes do consumo de água imprópria.

Luís Filipe da Silva teceu tais considerações no acto de consignação da obra de reforço do sistema de abastecimento de água à sede municipal de Massango e concomitantemente o lançamento da primeira pedra para a construção do referido sistema.

Segundo o Secretário de Estado, a adjudicação da obra demonstra o engajamento do Estado Angolano na busca de soluções para colmatar as dificuldades referentes ao sector das águas no seio dos munícipes, pois se reconhece que a actual situação de abastecimento de água no país ainda não é a desejada.

Este projecto, acrescentou, vai concorrer para conferir maiores condições sociais a população, fazendo com que a mesma deixe de percorrer longas distâncias, sobretudo mulheres e crianças, a procura de água.

Por outro lado, Luís Filipe da Silva fez saber que as obras de reforço dos sistemas de abastecimento de água vão prosseguir nos próximos tempos ao nível de Malanje, até se atingir os 14 municípios, sendo que esta fase abrangeu as localidades de Marimba, Quela, Kiwaba Nzoji, Caculama, Cangandala, Malanje e Massango.

Por sua vez, o vice-governador de Malanje para o sector político e social, Manuel Campo, considerou que a distribuição de água que se pretende visa por um lado cumprir com o legado do Herói Nacional, António Agostinho Neto, segundo o qual, o mais importante é resolver os problemas do povo, tendo aproveitado a ocasião para apelar as autoridades tradicionais e a população em geral, no sentido de colaborar para a construção a seu tempo do sistema ora lançado.

O sistema cuja construção estará a cargo da empreiteira chinesa CPP, está orçado em 9 milhões 13 mil e 316 dólares norte-americanos, terá a capacidade para bombear 40 metros cúbicos de água/hora e terá duração de execução física de 12 meses. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA