Lula diz que Moro e polícia sabiam de cirurgia de mulher de Mantega

(José Cruz/Agência Brasil)

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que tanto o juiz Sérgio Moro quanto os membros da força-tarefa da Operação Lava Jato sabiam que a esposa do ex-ministro da Fazenda Guido Mantega enfrentaria uma cirurgia na manhã de quinta-feira(22).

“A mulher dele [Guido] está com câncer e estava começando a cirurgia. Levaram ele para depois, na maior desfaçatez, pedir desculpa, que não sabiam que a mulher estava com câncer. Eles sabiam que a mulher estava dentro da sala de cirugia não era para se embelezar, para fazer maquiagem, era para fazer uma cirurgia” – disse o ex-presidente, durante comício do candidato a prefeito do Recife, João Paulo (PT), na noite de terça.

De acordo com a Agência Brasil, Lula declarou que a “democracia exige um presidente eleito, mas exige que as instituições respeitem a sociedade e que membros de instituições poderosas, do Ministério Público e da Polícia Federal, sejam pessoas de bom senso, que ajam com a maior responsabilidade”.

Ainda durante o comício, Lula voltou a criticar os responsáveis pela força-tarefa, garantindo, no entanto, estar “tranquilo” com o processo. “Não se preocupem porque eu estou tranquilo. Eu duvido que dentro do Ministério Público, da Polícia Federal ou o próprio juiz Moro seja mais honesto do que eu” – disse.

Guido Mantega foi detido na manhã de hoje (22), em São Paulo, durante a 34ª fase da Operação Lava Jato, por determinação do juiz federal Sérgio Moro. Mantega é acusado solicitar R$ 5 milhões ao empresário Eike Batista para quitação de dívidas de campanha do PT. A Polícia Federal investiga a relação do pedido à contratação de empresas ligadas ao empresário para a construção de duas plataformas de exploração de petróleo da Petrobras.

A Polícia Federal (PF) executou na manhã desta quinta-feira (22) o pedido de prisão temporária contra o ex-ministro no hospital Albert Einstein, em São Paulo, enquanto Mantega acompanhava sua esposa, que estava passando por uma cirurgia. Segundo a PF, em 2012 Guido Mantega “teria atuado diretamente junto ao comando de uma das empresas para negociar o repasse de recursos para pagamentos de dívidas de campanha de partido político da situação”.

O objetivo desta fase da operação policial, batizada de ‘Arquivo X’, é investigar fatos relacionados à contratação pela Petrobrás de empresas para a construção das plataformas P-67 e P70 para a exploração de petróleo do pré-sal. O nome da operação é uma referência ao grupo empresarial de Eike Batista. (Sputnik)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA