Jorge Carlos Fonseca oficializou candidatura para presidenciais

Jorge Carlos Fonseca, chefe de Estado de Cabo Verde (Liliana Henriques)

O Presidente cabo-verdiano com mandato suspenso Jorge Carlos Fonseca lançou, ontem, oficialmente, a sua recandidatura para um segundo mandato ao cargo do Presidente da República de Cabo Verde.

O Candidato à sua própria sucessão, Jorge Carlos de Almeida Fonseca disse que a decisão de se candidatar a um segundo mandato foi tomada após “longa e profunda” reflexão, depois de uma “aturada avaliação” do seu mandato e de auscultar os que lhe são mais próximos.

Jorge Carlos Fonseca disse que no estrito cumprimento das normas constitucionais, com espírito do diálogo, com independência e respeito institucionais, pretende contribuir para o crescimento da economia de forma sustentada, duradoura e inclusiva.

Prometeu ainda exercer a sua influência de magistratura para que a educação assuma a função de preparar cidadãos mais capacitados e comprometidos com os valores mais nobres da sociedade e “combater as inaceitáveis desigualdades sociais e regionais”.

Ao apresentar as linhas da sua candidatura, enalteceu o apoio político do Movimento para a Democracia (MpD, no poder), o apoio pessoal do presidente da União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID), António Monteiro, e agradeceu ao presidente do Partido do Trabalho e Solidariedade (PTS), José Augusto Fernandes, pelo apoio expresso publicamente à sua candidatura.

Prometeu, caso vier a ser reeleito, trabalhar, no quadro constitucional, com o Governo para o reforço do Estado de Direito Democrático e para a concretização das aspirações da população cabo-verdiana, sempre com a independência e imparcialidade que as funções presidenciais exigem. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA