Homem confessa ter assassinado menino há 27 anos nos EUA

Danny Heinrich, 53 anos, admitiu em um tribunal de Minnesota ter sequestrado, abusado sexualmente e assassinado Jacob Wetterling, que desapareceu em outubro de 1989, aos 11 anos, quando passeava de bicicleta com seu irmão (AFP)

Um homem admitiu nesta terça-feira ter assassinado um menino de onze anos em 1989, em um caso que comoveu os Estados Unidos e alentou uma lei para estabelecer um registo nacional de agressores sexuais.

Danny Heinrich, 53 anos, admitiu em um tribunal de Minnesota ter sequestrado, abusado sexualmente e assassinado Jacob Wetterling, que desapareceu em Outubro de 1989, quando passeava de bicicleta com seu irmão e um amigo por este Estado dos EUA.

O rosto do menino, divulgado em milhares de cartazes, se tornou a imagem dos casos de desaparecimento de crianças não resolvidos e despertou a consciência nacional sobre agressores sexuais.

Apesar do intenso trabalho e da atenção da imprensa, o caso Wetterling apenas começou a ser esclarecido no ano passado, quando um homem foi preso por posse de pornografia infantil.

Heinrich contou ao tribunal detalhes de como foram as últimas horas de sua vítima, em um depoimento presenciado pelos pais de Jacob, que sempre mantiveram a esperança de encontrar seu filho vivo, revelou o jornal local Minneapolis Star Tribune.

Segundo Heinrich, o menino foi algemado, colocado em seu carro e levado para um local remoto, para ser abusado sexualmente.

Jacob chorou e pediu para voltar para casa, mas Heinrich entrou em pânico e o matou com um revólver. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA