Há “uma possibilidade muito elevada” da Unitel aceitar proposta do BPI

Isabel dos Santos (Negocios)

O BPI propôs ceder o controlo do BFA a Isabel dos Santos, em troca da desblindagem dos estatutos. Esta premissa já foi concretizada. Fonte da Unitel próxima do processo diz que a empresa angolana está inclinada a aceitar a proposta do BPI.

O conselho de administração do BPI propôs vender à Unitel 2% do capital do Banco Fomento de Angola, conferindo à companhia angolana o controlo da maioria do capital desta instituição financeira. A empresa de Isabel dos Santos está inclinada a aceitar.

Em troca desta proposta de perda de controlo do BFA, o BPI recebe 28 milhões de euros e a garantia de que a Santoro, também de Isabel dos Santos, votaria a favor da desblindagem de estatutos do banco português.

“A Unitel está inclinada a aceitar a proposta do BPI. Existe uma possibilidade muito elevada de a proposta ser aceite”, afirmou ao Negócios fonte da Unitel próxima do processo.

A mesma fonte referiu que o “BFA é considerado o melhor banco angolano e um dos melhores de África”, justificando o grande interesse da Unitel neste activo. A perda de controlo do BPI no BFA permite cumprir a redução da exposição a Angola exigida pelo Banco Central Europeu.

A proposta do BPI foi conhecida na terça-feira, 20 de Setembro, à noite, horas antes de os accionistas do BPI se reunirem para votarem a desblindagem dos estatutos do banco, de forma a poder viabilizar a oferta pública de aquisição (OPA) lançada pelo CaixaBank.

A desblindagem dos estatutos foi aprovada pelos accionistas, com Isabel dos Santos a abster-se, não tendo estado presente, representada por José Miguel Júdice. (Negocios)

DEIXE UMA RESPOSTA