Detida antiga presidente do Fundo de Desenvolvimento Agrário de Moçambique

(O Pais)

A antiga presidente do Fundo de Desenvolvimento Agrário de Moçambique (FDA), Setina Titosse, foi detida por indícios de desvio de 130 milhões de meticais (1,6 milhões de dólares), revelou nesta quinta-feira, 29, o Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC).

“Entre 50% e 70% dos valores de financiamento eram transferidos e entregues a ex-presidente”, diz o comunicado, que adianta que Setina Titosse teria rubricado contratos em nome FDA sem obedecer as normas da instituição.

O montante foi desviado em 2014, quando Setina Titosse, em conexão com outros 12 funcionários da instituição, que também foram indiciados, forjaram um conjunto de projectos agropecuários para justificar financiamentos.

Titosse que foi detida na semana passada é também acusada de abuso de cargo ou função e tráfico de influência.

O GCCC acusou outros 13 funcionários do FDA, dois trabalhadores da Empresa Electricidade de Moçambique e um da Autoridade Tributária de Moçambique (AT). (Voa)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA