Cuanza Sul : Ensino especial necessita de mais salas de aulas

Novas salas de aulas no Bailundo (Foto: Angop)

A directora das escola do ensino especial do primário e I ciclo do Sumbe, Domingas Ngumbe, manifestou hoje, sexta-feira, a necessidade da ampliação da unidade escolar, com vista a albergar o maior número de alunos.

Em declarações à Angop a propósito do nono aniversário da fundação da escola, Domingas Ngumbe adiantou que precisa de ampliação face ao número de alunos com necessidades especiais que pretendem frequentar a instituição.

“É preciso que autoridades apetrechem a escola com equipamentos que permitam o ensino e aprendizagem dos alunos surdos, mudos e cegos, para que a educação garante oportunidade para todos, por forma a se sentirem incluídos e a aprenderem sem descriminação”, disse.

A educadora referiu que a escola tem alunos com necessidades educativas especiais com vontade de estudar para servir à pátria , dai que as autoridades devem reflectir que também são parte integrante da sociedade.

Domingas Ngumbe salientou que os alunos da instituição devem ser bem formados e ao seu tempo possam dar o seu contributo ao país, visto que muitos deles já estão a frequentar o curso médio na Escola de Formação de Professores.

A directora defendeu uma maior inclusão social das pessoas com deficiência físico-motoras em vários estabelecimentos de ensino normal, em detrimento do diploma legal dos anos anteriores.

A escola conta com 24 professores, cinco salas de aulas e 375 alunos matriculados. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA