Cuanza Norte: Cafeicultores do Golungo Alto e Ngonguembo perspectivam a colheita de mais de 200 toneladas de café

Colheita de Café (Foto: Divulgação)

Duzentas e 75 toneladas de café mabuba serão colhidas na presente safra, nos municípios do Golungo Alto e Ngonguembo, província do Cuanza Norte, ultrapassando as previsões que indicavam uma colheita na ordem das 240 toneladas.

A informação foi prestada terça-feira (20) à Angop, na vila do Golungo Alto, sede do município com o mesmo nome, pelo responsável em exercício da Brigada Técnica de Café, que superintende esta actividade naquelas duas municipalidades, Adelino da Conceição, justificando-o com o facto de terem sido já colhidas e armazenadas, até a data, 149 toneladas de café cereja, numa altura em que prossegue a colheita.

A fonte afirmou, por outro lado, que o nível de produção tem crescido em função da procura do produto pelos compradores nos últimos dois anos, factor que tem incentivado os cafeicultores a empenharem-se cada vez mais na produção do bago vermelho.

“Actualmente, aparecem diariamente quatro a sete empresários que vão as fazendas ao encontro dos cafeicultores para a compra do café ao preço que varia entre os 130 a 150 kwanzas por quilograma e, nesta altura, foram já comercializadas 14 toneladas de café no município do Ngonguembo”, frisou.

Esclareceu que a Brigada Técnica de Café tem em carteira a criação de viveiros com 25 mil plantas cada, nos municípios do Golungo Alto (incluindo neste a comuna da Cerca) e Ngonguembo, para serem distribuídas aos cafeicultores para fazerem novas plantações.

A Brigada Técnica de Café do Golungo Alto e Ngonguembo controla nas duas circunscrições 220 cafeicultores, engajados presentemente em trabalhos de poda dos cafezais, colheita e armazenamento do produto. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA