Cuando Cubango: MPLA “luta” por um crescimento satisfatório até finais de Dezembro

Cuando Cubango: Militantesn do MPLA em Menongue (Foto: Armando Morais)

O comité municipal do MPLA em Menongue, província do Cuando Cubango, está engajado na multiplicação de acções de recrutamento de novos membros, com a finalidade de alcançar, até finais de Dezembro do ano em curso, a cifra dos 100 mil militantes, contra 95 mil actuais.

A garantia foi dada hoje (quinta-feira) pelo 2º secretário municipal do MPLA em Menongue, José Ernesto da Silva, em declarações à imprensa após a cerimónia de recepção de meios, , concretamente sete motorizadas, entreguês pelo empresário Francisco de Almeida Chicoti, destinados a apoiar as actividades do partido nas comunas.

Segundo o político, este crescimento passará, obrigatoriamente, por um processo de mobilização massiva dos novos militantes a vários níveis e nas distintas localidades do município de Menongue, uma tarefa que já decorre de um tempo a esta parte, com a finalidade de recrutar a nível quantitativo como qualitativo.

Para o segundo secretário, os meios entregues irão forçar esta acção nas áreas de difícil acesso onde com viaturas não se consegue chegar, uma vez que a vontade de trabalhar dos mais de 230 activistas controlados em Menongue está quase limitada por carência de meios mais rápidos (motorizadas) para a realidade de algumas áreas da circunscrição.

Ainda assim, considerou de positivo o trabalho que tem sido levado a cabo por activistas a nível da capital do Cuando Cubango, porquanto mesmo sem meios de transporte, principalmente, têm realizado com maior dedicação, espírito de militância e determinação a sua tarefa, o que tem permitido o crescimento contínuo do partido.

Já o empresário Francisco Chicoti explicou que a entrega surge da necessidade de reforçar as actividades de mobilização do partido, mesmo em momento de crise que o país atravessa, avançando que tem um projecto para potenciar, com meios do género, os comités de acção do partido.

Para o efeito, o empresário avançou que nos próximos dias fará a outra entrega de 45 motorizadas aos CAP’s, adiantando que a sua empresa irá trabalhar com partido na resolução dos principais problemas que afectam as pessoas mais vulneráveis a nível do Cuando Cubango. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA