Cuando Cubango: CPCJ doa bens diversos ao centro “João Bosco”

Cuando Cubango: Aida Rosa Rosalina Pedro - Directora do INAC na entrega do donativo (Foto: Armando Morais)

A Comissão Provincial de Coordenação Judicial do Cuando Cubango procedeu quinta-feira, em Menongue, a entrega de bens de primeira necessidade diversos ao Centro de Acolhimento “João Bosco”, com objectivo de minimizar algumas das dificuldades que aquela instituição enfrenta.

Consta dos bens doados, arroz, feijão, massa alimentar, óleo, sal, farinha de milho, leite, sumo e produtos perecíveis.

No final da actividade, o juiz presidente do Tribunal Provincial interino, Jones Paulo, disse que a acção enquadra-se nas recomendações saídas da II reunião ordinária referente ao II trimestre do ano em curso, onde os membros foram informados sobre as dificuldades sociais que os adolescentes e jovens internados enfrentam.

Segundo o juiz de direito, para além da doação de bens diversos, a visita visou também constatar as condições do centro, visto que ali acolhem adolescentes e jovens com nove e 17 anos de idade, a par de outros já com 24 anos.

Jones Paulo fez saber que o centro alberga duas crianças em conflito com a lei, daí a necessidade do tribunal junto do Instituto Nacional da Criança traçar algumas medidas para se ultrapassar esta situação, porquanto a falta de condições dificulta o acolhimento de mais crianças desfavorecidas e em conflito com a lei naquele centro.

De acordo com o juiz, a Comissão Provincial de Coordenação Judicial do Cuando Cubango, na sua próxima reunião de coordenação irá traçar alguns planos directores para se ultrapassar as dificuldades, visto que já é de conhecimento do Governo provincial.

Na ocasião, a responsável do centro, irmã Maria Augusta, agradeceu o gesto de solidariedade dos membros da referida comissão, para quem apoios do género devem ser contínuos para garantir melhores condições sociais das pessoas internadas.

O centro, com 20 petizes entre órfãos, desamparadas e em conflito com lei, possui três dormitórios cada com uma capacidade de 50 camas, um refeitório, uma oficina politécnica, biblioteca, entre outros sectores. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA