Cuando Cubango: Actualizados na província mais de 19 mil cidadãos

Cuando Cubango: José Martins - Director provincial dos Registos (Foto: Armando Morais)

Transcorridos 26 dias do início do Processo de Actualização do Registo Eleitoral no país, na província do Cuando Cubango efectuaram já a sua prova de vida 19 mil e 257 cidadãos de ambos os sexos, num processo assegurado por 40 brigadistas.

Os dados foram revelados terça-feira, em Menongue, pelo director provincial dos Registos, José Martins, à margem da abertura da segunda fase de formação de novos brigadistas, num total de 70 dos nove municípios que compõe o Cuando Cubango.

José Martins assegurou que esta não será a última fase de formação, porquanto está programada a terceira para acontecer no próximo mês de Outubro do ano em curso, no sentido de atingir uma meta de aceitável de brigadistas a nível da província que é de 217 operadores.

Afirmou que com o reforço de 70 brigadistas o processo ganhará, seguramente, mais “velocidade”, concretamente na multiplicação dos números de cidadãos a actualizarem os seus dados, alcançando assim, antes do tempo limite estabelecido do processo, uma meta de 209 mil eleitores.

José Martins informou que os brigadistas estão a trabalhar nas sedes municipais, comunais, nas aldeias bem como nas áreas mais longínquas, assegurando que estão criadas todas a condições em termos de equipamentos para o desdobramento das equipas a nível do território do Cuando Cubango, como meios aéreos da Força Aérea Nacional.

O director disse o processo é assegurado igualmente por viaturas a todo terreno e a logística, para que os operadores exerçam as suas tarefas sem sobressaltos, obedecendo assim o cronograma que foi previamente estabelecido superiormente.

Sobre a formação dos novos brigadistas, com duração de cinco dias, José Martins fez saber que o objectivo principal é de informar aos participantes que para além de terem domínio da lei sobre o registo eleitoral no país devem ter a noção sobre o manuseamento dos equipamentos em uso no processo, entre outros aspectos.

Quanto aos partidos políticos, informou que estão controlados 167 fiscais, sendo o MPLA com mais representatividade em seguida a UNITA, CASA-CE, PRS e FNLA.

Apelou à população no sentido de aderir massivamente ao processo do registo eleitoral, visto que confere competência de cidadania no exercício de direito e de voto para escolher os futuros dirigentes do país. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA