Chevron lamenta mortes por acidente de helicóptero

John Baltz - Director Geral da Cabinda Gulf Oil Company (Foto: Gaspar dos Santos)

O director geral da Cabinda Gulf Oil Company (subsidiária da Chevron), John Baltz, lamentou, esta terça-feira, em Luanda, a morte confirmada de quatro passageiros, que seguiam a bordo de um helicóptero que operava em “offshore” nas operações em Cabinda.

O responsável que falava durante a conferência de imprensa a propósito do trágico acidente, fez saber que estavam a bordo do helicóptero cinco passageiros e um piloto, dentre os quais um funcionário da CABGOC e os outros pertencentes à empresas prestadoras de serviços às operações da Chevron.

John Baltz informou que duas pessoas continuam desaparecidas e esforços estão a ser feitos em operações de busca e salvamento envolvendo 19 embarcações e 3 helicópteros, bem como foram accionados equipamentos especializados para identificar informações do “cockpit”.

“Estamos a trabalhar com as autoridades locais e nacionais na coordenação de todos os esforços, e demos início a uma investigação interna para determinar as causas do acidente”, esclareceu.

O aparelho “Bell 430”, contratado pela CABGOC, partiu do campo de Malongo para as plataformas, no mar de Cabinda às 15h32. Tinha como destino às instalações de Tômbua-Lândana, e horas depois despenhou-se no mar. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA