Centro de Ecologia apresenta estudo sobre o rio Kwanza

Rio Kwanza tem uma importância extrema para o país (Foto: José Silva Pinto)

A Associação Sábados Ecológicos e o Centro de Ecologia Tropical e Alterações Climáticas (CETAC) estão a promover desde a manhã de hoje estudos sobre a nascente do rio Kwanza, localizado na comuna do Mumbwé (Chitembo), cerca de 255 quilómetros a sul da cidade do Cuito, província do Bié.

A informação foi prestada hoje, sexta-feira, à Angop, pelo director do CETAC, Joaquim Augusto Lauriano, tendo referido que o estudo visa a pesquisa sobre caracterização da nascente da bacia hidrográfica do maior rio e mais importante de Angola.

Na sua óptica, a pesquisa vai contribuir com que as autoridades locais estimulem mais o turismo na comuna do Mumbwé, bem como promovam mais investimentos para a recuperação do local.

Autoridades locais haviam anunciado a intensão do governo requalificar a zona adjacente à nascente do rio Kwanza, com vista a atrair turistas e valorizar a zona.

É o maior rio exclusivamente angolano e tem uma importância extrema para o país, tanto que desde 1977 dá nome à unidade monetária nacional (o kwanza).

Tem um curso de 960 quilómetros, com uma bacia hidrográfica de 152.570 quilómetros quadrados. A sua foz é no Oceano Atlântico, a Sul de Luanda, na Barra do Kwanza. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA