Bispo Católico considera registo eleitoral direito de cidadania

Dom Almeida Kanda, bispo da diocese de Ndalatando (Foto: Diniz Simão)

O bispo Católico da diocese de Ndalatando, Dom Almeida Kanda, considerou segunda-feira, nesta cidade, o registo eleitoral como o cumprimento de um dever cívico e direito de cidadania, necessário para o exercício do direito de voto nas próximas eleições gerais, previstas para 2017.

O prelado Católico fez este pronunciamento à imprensa, momentos após ter actualizado o seu registo eleitoral no Largo 1º de Maio, em Ndalatando, afirmando que acabava de cumprir com um dos deveres estipulados nas Sagradas Escrituras no concernente ao registo dos cidadãos.

“Acabo de cumprir o meu dever cívico e direito que me cabe, para participar activamente na vida da nação sendo este o primeiro passo, de maneira que possa votar no próximo ano com consciência”, referiu Dom Almeida Kanda, ao mesmo tempo que aconselhou os cidadãos a fazerem o mesmo e a encararem com seriedade este processo.

Dom Almeida Kanda lançou igualmente um apelo àqueles que, eventualmente, estiverem indecisos ou a minimizar o valor da actualização do registo eleitoral, a repensarem e que cumpram com este dever de cidadania.

O processo de actualização do registo eleitoral teve o seu início a 25 de Agosto do ano em curso e se prolongará até Março de 2017.

Ate ao momento, no Cuanza Norte, perto de 11 mil cidadãos já fizeram a actualização dos seus dados. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA