Bié: Responsável considera que cobrança de água é fundamental para arrecadação de receitas

Secretário de Estado das Águas, Luís Filipe da Silva (Foto: Angop/Arquivo)

O vice-governador para área técnica e infra-estruturas da província do Bié, José Fernando Tchotuvela, considerou nesta quarta-feira, no Cuito, que o processo de cobrança de água potável nas zonas urbanas e peri-urbanas constitui um pilar fundamental para a arrecadação de receitas.

Em declarações à imprensa, durante o balanço da actividade de consignação de obras no sector das águas realizada pelo secretário de Estado das Águas, Luís Filipe da Silva, o responsável disse serem receitas indispensáveis para a execução de qualquer projecto económico-social e para garantir o bem-estar das populações.

Para tal, referiu, é imprescindível a municipalização dos serviços de energia e água, assentes na criação de empresas municipais, com vista a garantir uma melhor actuação nos mecanismos de cobrança, bem como na obtenção de recursos financeiros necessários para a manutenção regular dos sistemas de energia e águas existentes no país.

Exemplificou a municipalização dos serviços de saúde, cujos resultados têm sido notórios, no concerne à melhoria da qualidade de atendimento médico e medicamentoso.

O secretário de Estado das Águas consignou obras de abastecimento de água nos municípios do Cuito, Chitembo, Nharea, Cunhinga e Cuemba. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA