Bié: Município do Cunhinga necessita de 320 novos professores

Professores durante aulas (Foto: Arquivo/Ango)

O sector da educação no município do Cunhinga necessita de 320 novos professores para reforçar os quadros nas escolas, essencialmente nas aldeias mais distantes da sede municipal, informou neste sábado o director da educação naquela circunscrição, Simão Feliciano de Oliveira.

Em entrevista à Angop, Simão Feliciano de Oliveira afirmou que, apesar da insuficiência de quadros, o empenho dos docentes tem sido positivo, esperando, por isto, por bons resultados quanto ao aproveitamento académico dos alunos.

Sem adiantar o número de crianças que estão fora do sistema educacional por insuficiência de mais docentes, asseverou que no presente ano lectivo o sector da educação no município no Cunhinga matriculou 53.814 em todos os níveis, dos quais 36.225 são do género feminino.

Com uma população de 69.238 habitantes, maioritariamente camponesa, o sector da educação no município do Cunhinga controla 1.199 professores do ensino primário ao II ciclo do ensino secundário, que leccionam em 127 escolas.

Para o Bié está previsto, no concurso de ingresso, publicado em Junho deste ano, 459 vagas para novos professores a serem distribuídos em cada município, nomeadamente o Cuito com 131 lugares, 69 para o Andulo, 34 na Nharêa, 27 para o Cunhinga e 21 vagas para o Cuemba.

No município de Catabola estão previstas 37 vagas, 49 Camacupa, 19 Chitembo e 35 para o município do Chinguar, respectivamente.

O sector da educação no Bié controla 13.529 professores que labutam em mil 474 escolas. Neste ano lectivo estão matriculados 578.733 alunos do ensino primário a 13 Classe. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA