Benguela: Frustrada tentativa de venda de gado moribundo

Gado morto (Foto: Inácio Sabino/Arquivo)

Uma vendedora de carne bovina, no mercado informal das lagoas, arredores de vila de Caimbambo, província de Benguela, foi surpreendida nesta quinta-feira, por uma equipa multissectorial, quando preparava-se para o abate de uma cabeça gado doente.

A equipa, que integrava os serviços de fiscalização da administração municipal, Polícia Nacional e Saúde Pública, incinerou o animal de modo a evitar que a sua carne seja comercializada, pois o seu consumo pode provocar doenças aos consumidores.

O director da repartição municipal da fiscalização local, Domingos Muenho, revelou que a vendedora de carne foi responsabilizada, com o pagamento de uma multa, à luz de tarifas sobre transgressões administrativas.

O responsável acrescentou que as vendedoras da praça das lagoas, no troço rodoviário Catengue/Caimbambo, estrada nacional nº 260, insistem no abate de animais moribundo, a julgar pelas várias advertências efectuadas pelos funcionários da fiscalização.

Enfatizou que a venda de carne imprópria para o consumo humano, no troço Caimbambo/Cubal, continua a preocupar as autoridades locais.

Os consumidores presentes no local clamaram por uma intervenção contínua dos serviços de fiscalização, de modo a desencorajar tal prática, que ameaça a saúde humana.

A praça das lagoas é considerada o principal local de matança de animais moribundos, devido a ausência notória dos serviços de inspecção veterinária. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA