Bengo: Lançado projecto de reprodução de peixe em gaiolas na lagoa do Úlua

Tanques para prática da Aquicultura (Foto: Lino Guimarães)

Um projecto para reprodução de peixe em gaiolas na lagoa do Úlua, na província do Bengo, foi lançado nesta sexta-feira, em acto orientado pela secretária de Estado das Pescas, Antónia Nelumba.

São beneficiários deste projecto, orçado em nove milhões de dólares, trinta ex-militares e suas famílias, inseridos em cinco cooperativas, que verão assim melhorada a sua dieta alimentar e as suas fontes de rendimentos.

O projecto comporta 15 gaiolas distribuídas para cinco cooperativas de seis elementos cada e é esperada uma produção anual de treze toneladas de Tilápia (Cacusso).

Participaram na concepção e implementação do projecto o Ministério das Pescas, que financiou, o Ministério da Reinserção Social e o IRSEM, o Instituto de Apoio a Pesca Artesanal e a empresa LN2, que forneceu os insumos (gaiolas, ração e alevinos), bem como procedeu a formação dos aquicultores inseridos nas cooperativas e garantirá o apoio técnico.

Na ocasião, a secretária de Estado das Pescas, Antónia Nelumba, disse que o seu sector tem estabelecido políticas para o aumento da disponibilidade de alimentos e garantia da segurança alimentar no país, principalmente com a produção de proteína animal, gizando programas de intervenção junto das comunidades, empresas e entidades interessadas na realização da aquicultura.

“Fomentar a aquicultura para aumentar e diversificar a produção pesqueira é um dos nossos desafios, por isso, através do Programa Dirigido para o aumento da produção de pescado, aprovado pelo Executivo, estamos a apoiar não só o empresariado de âmbito comercial, mas também a implementar projectos aquícolas na modalidade de gaiolas ou tanques escavados, dependendo das condições apresentadas pela zona de implementação do projecto para a aquicultura comunal”, explicou a governante. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA