Angola despede-se sem glória no empate com Madagáscar

Selecção Nacional de Futebol ´Palancas Negras`(arquivo) (Foto: Rosario dos Santos)

A selecção angolana de futebol despediu-se sem glória das eliminatórias de acesso ao CAN2017 no Gabão, ao consentir empate caseiro hoje, em Luanda, diante da similar do Madagáscar, por 1-1, no último jogo do Grupo B, disputado no Estádio 11 de Novembro.

Mesmo entrando determinados em aproveitar o factor de actuarem no seu terreno, foram os visitantes a inaugurarem o marcador por intermédio de Adó, aos 17 minutos, tendo igualado mais tarde por Gelson (54′).

Inicialmente foram os anfitriões a tomarem as rédeas do desafio, com Gomito a rematar para a baliza adversária. Na resposta, os malgaxes procedem da mesma forma, levando a mais um momento de preocupação nas hostes dos angolanos.

Apesar do maior ascendente dos donos de casa, que não eram capazes de visar positivamente as redes alheias, a formação do Madagáscar marca o seu golo, na sequência de desvio de um cruzamento de cabeça, sem possibilidades de defesa do guarda-redes Dominique.

Depois de uma forte pressão do conjunto nacional, caracterizado por um autêntico festival de falhanços, a partida chega ao intervalo com vantagem mínima dos estrangeiros.

No reatamento, o jogador Arison é substituído por Dina, na equipa Malgaxe. Desta, os angolanos conseguem igualar o resultado, em consequência de um forte remate de fora da área do atacante Gelson, deixando atónito o guarda-redes Nesolo Domé, que também levou ao delírio os poucos adeptos nas bancadas.

Aos 67 minutos, o futebolista Vá rende Paizinho, na zona intermédia dos Palancas Negras, que ainda obriga a uma defesa arrojada do guarda-redes contrário, num portentoso remate feito pelo capitão Ary Papel. Da outra parte, Tantehy entra no lugar de Talandra, aos 74, e na turma angolana, Ito vai substituir o seu colega Gomito.

Neste período, denota-se um relativo equilíbrio, com os malgaxes a tentarem a todo custo impedir os angolanos de chegarem ao seu reduto mais recuado.

Já na fase derradeira, Ary Papel deixa o terreno de jogo para o seu companheiro Tchabalala, que por pouco surpreendia os oponentes, ao rematar a bola que passa próximo da baliza do Madagáscar.

Na primeira mão, as equipas haviam empatado sem golos, em Antananarivo. Os Palancas Negras ficaram definitivamente afastados da corrida ao CAN2017 em Junho último, aquando da derrota por 1-3 diante da República Centro Africana (RCA), em Bangui.

Angola, terceira classificada da série, somou o quinto ponto nesta pobre campanha em que falha um CAN pela segunda vez consecutiva.

O Madagáscar ficou no último lugar do grupo com três pontos. A República Democrática do Congo lidera, com 12 pontos, e domingo define o apuramento com a RCA, segunda classificada, com 10. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA