Ler Agora:
Acefalia no Mercosul não afeta negociação com UE
Artigo completo 2 minutos de leitura

Acefalia no Mercosul não afeta negociação com UE

A negociação entre o Mercosul e a União Europeia (UE) segue seu curso normal para um acordo comercial, apesar da acefalia na presidência pro tempore do bloco sul-americano, disse nesta terça-feira o vice-chanceler do Paraguai, Rigoberto Gauto.

“A situação da presidência do Mercosul não afectou as negociações com a União Europeia. Em nenhum momento (os delegados da UE) questionaram isso”, afirmou Gauto.

“A Venezuela não é parte desse processo de negociação com a UE, por isso não há nesse aspecto qualquer dificuldade”, explicou o vice-ministro.

Pelo contrário, disse que se implementa um trabalho conjunto, essencialmente técnico, de revisão com o sector privado das ofertas europeias.

Sobre a posição de parlamentares de esquerda da UE que pedem a suspensão das negociações em represália pelo impeachment de Dilma Rousseff, o funcionário disse que os Parlamentos não são o Executivo.

“Os Parlamentos não são órgãos que dependem e obedecem a um governo. Representam diferentes opiniões da sociedade, igual ao nosso Parlamento”.

Para Gauto, o fim da crise política no Brasil ajudará a encontrar uma solução para a acefalia existente no bloco regional.

O alto diplomata destacou a importância do encontro de Michel Temer com o presidente do Uruguai, Tabaré Vázquez, em Nova York, à margem da assembleia geral da ONU.

“Entretanto, continuamos trabalhando nos aspectos técnicos. O Mercosul está activo”, comentou.

Gauto disse que Argentina, Brasil e Paraguai continuam esperando uma resposta do Uruguai sobre as alternativas apresentadas para solucionar a crise.

“Não existe prazo, mas as definições devem se dar o mais rápido possível. São decisões políticas que estão sendo objecto de gestões no mais alto nível”, observou. (AFP)

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos com são obrigatórios *

Input your search keywords and press Enter.
Translate »