Académicos destacam feitos e escritos de António Agostinho Neto

Docente universitário Moreira Bastos fala sobre a dimensão poética filosófica e cultural de Agostinho Neto (Foto: Pedro Parente)

A dimensão cultural, os feitos políticos e sociais do primeiro presidente de Angola, António Agostinho Neto, foram nesta quarta-feira destacados por académicos como sendo fundamentais para o alcance da independência de Angola.

Os docentes universitários Moreira Bastos, Teresa silva e o estudante João André falavam numa jornada científica em comemoração ao Dia do Herói Nacional promovida pela Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto sobre o lema “ Agostinho Neto: dimensão cultural, filosófica e cultural”.

Para o docente universitário Moreira Bastos, que dissertou sobre a dimensão filosófica e cultural da obra de Neto, a poética do autor era influenciadora, desempenhando um papel importante na formação de consciência, destacando-se a mobilização política que permitiu, no decorrer do tempo, a intensificação da luta política clandestina contra a denominação.

O docente referiu que a visão política e estratégica de Neto era a de fazer de Angola um país independente, soberano, integrado no concerto das nações, onde se pudesse estabelecer relações justas e equilibradas entre as diferentes classes e grupos sociais, entre as etnias em diversas regiões do país, que pudesse lutar contra a discriminação e todas as formas de exploração do pelo homem.

Por sua vez a docente universitária Teresa Silva, que abordou a dimensão poética de Agostinho Neto, afirmou que os discursos de Neto são a demonstração evidente de uma consciência humana que clama por justiça social, ética e moral.

Já o estudante João André, que fez uma reflexão sobre o poema “Havemos de Voltar”, disse que o tema é dos que mostra o carácter pedagógico e profético de Agostinho Neto e aquando da sua elaboração o autor estava ligado a uma circunstância sublime, tendo preferido usar a subjectividade, porquanto na época colonial havia muita repressão para aqueles que exprimiam claramente os seus pensamentos. (Angop)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA