Vice-governadora de Luanda ressalta realização da Feira do Livro e do Disco

Vice-governadora de Luanda para área social, Juvelina Imperial (Foto: Alberto Julião)

A vice-governadora de Luanda para área Política e Social, Juvelina Imperial, ressaltou hoje (segunda-feira), na capital, a realização da Feira Internacional do Livro e do Disco, considerando-a como uma contribuição à educação e cultura, bem como um incentivo ao gosto pela leitura e música.

A responsável da capital fez tal afirmação quando discursava na abertura da X edição da Feira Internacional do Livro e do Disco, em representação do governador provincial, Higino Carneiro.

Ao intervir no evento, que irá decorrer entre os dias 22 e 28 do corrente mês, no Centro de Formação dos Jornalistas (CEFOJOR ), referiu que o mesmo constitui também uma oportunidade de convívio cultural, que vai abrir inúmeras oportunidades comerciais para editores, produtores, livreiros e alfarrabistas nacionais e de países estrangeiros com representação diplomática em Angola.

Ressaltou igualmente a importância da leitura, na vida do ser humano , por permitir que o indivíduo “viaje pelo caminho da imaginação” e proporciona novas maneiras de ver o mundo, já que cada livro que lemos contribui para a expansão dos nossos horizontes.

“A música representa uma modalidade que desenvolve a mente humana, promove o equilíbrio, proporciona um estado agradável de bem-estar, facilita a concentração e o desenvolvimento do raciocínio, em especial em questões de reflexo voltadas para o pensamento”, disse.

Na ocasião, a vice-governadora de Luanda disse aos expositores que o evento é um momento que completa o sistema literário, dinamizando um processo que inclui a promoção e defesa dos direitos do autor, bem como da editora, do importador, do livreiro e do distribuidor, por formas a motivar o exercício da crítica literária.

“A produção literária é uma actividade difícil e um grande desafio e a evolução da literatura angolana, a julgar pela quantidade e qualidade de obras que são publicadas todos os anos, representa um avanço do ponto de vista cultural“, afirmou a vice-governadora.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA