Turquia disposta a ampliar relacionamento com países de fora da OTAN

(AFP 2016/ BENOIT DOPPAGNE / BELGA)

Segundo o ministro das Relações Exteriores turco, Mevlut Cavusoglu, a Turquia pretende procurar oportunidades da cooperação na área de defesa com países que não fazem parte da OTAN.

As informações são da emissora alemã N-TV.

Cavusoglu indica que os sistemas de defesa antiaérea deslocados pela aliança não cobrem todo o território turco.

“Gostaríamos de instalar o nosso próprio sistema de defesa [anti-míssil]…e nós temos tecnologias para esses fins. Outros países fora da OTAN também possuem tecnologias avançadas e know-how”, destacou.

Ao mesmo tempo, o ministro deixou claro que a Turquia não pretende sair da aliança.

Opinião semelhante foi expressa pelo embaixador turco na Rússia, Umit Yardim. Segundo ele, as informações de que a Turquia e a OTAN estariam reavaliando seu relacionamento e que a “Turquia pode abandonar a OTAN” não têm fundamento.

O embaixador considera que a aliança não tem o direito de decidir pela Turquia com quem o país deve construir relações e qual a linha política externa que deve adoptar, pois a Turquia é “independente na escolha de sua política externa”.

Sendo que a Turquia tem tentado repetidamente interagir com os países OTAN e as tentativas não têm dado certo, esse factor a fez buscar outros parceiros na área da defesa.

É por isso que a ampliação dos laços bilaterais no ramo de defesa esteve no centro das atenções durante o encontro entre Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan em São Petersburgo.

Na altura, fontes da media europeia revelaram que a Turquia estará disposta de adquirir sistemas de defesa antiaérea de produção russa.

Por seu turno, Ibrahim Kalin, porta-voz de Erdogan, ressaltou que a melhora nas relações entre a Rússia e a Turquia não afectará a permanência do país na OTAN. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA