Três grandes incêndios concentram atenções

(Nuno André Ferreira/Lusa)

O fogo em Resende, distrito de Viseu, já está em resolução. Também as chamas na Madeira, na Calheta, foram dadas como em “estado de resolução” durante a última noite.

O incêndio que atinge o concelho de Resende, Viseu, um dos quatro fogos de grandes dimensões que lavra em Portugal continental, estava ao início da manhã em resolução, envolvendo 75 operacionais e 17 veículos, segundo a Proteção Civil.

O fogo de Resende, na localidade de Vila Verde, distrito de Viseu, agora “em resolução”, começou na madrugada de sexta-feira.

O distrito de Aveiro continuava no início da manhã a ter os dois incêndios mais representativos em Portugal continental, dos quatro fogos que eram combatidos por 1.043 operacionais, refere a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Cerca das 07:45, eram 2.438 os operacionais que combatiam um total de 53 incêndios florestais, 13 dos quais no distrito do Porto e oito em Viana do Castelo, sendo apoiados por 809 meios terrestres e um meio aéreo.

Com 510 operacionais apoiados por 163 veículos, o incêndio que afetava o concelho de Arouca, na localidade de Janarde, era aquele que mobiliza mais meios contra uma frente ativa.

Este incêndio lavrava desde segunda-feira e chegou a ser considerado dominado no início da noite de sexta-feira, mas voltou a estar ativo.

O outro incêndio registado no distrito de Aveiro, em Águeda, na localidade de Préstimo, que começou na madrugada de segunda-feira, envolve 393 operacionais e 119 meios terrestres.

Pelas 02:00, o presidente da Câmara Municipal de Águeda, Gil Nadais, disse à Lusa que a situação durante a noite estava “bastante calma”, com expectativas que o fogo pudesse ser dominado pela manhã.

O presidente da Câmara estima que nos últimos dias as chamas tenham consumido mais de 30% da área do concelho, vincando que “ardeu quase tudo até ao IC2, com exceção das zonas urbanas”.

Quanto a danos materiais, este incêndio, destruiu um armazém de materiais de construção e alguns anexos, além de toda a madeira.

O concelho de Ponte de Lima, em Viana do Castelo, regista um dos quatro maiores incêndios que mobiliza 43 bombeiros, apoiados por mais 22 outros operacionais, e 21 meios terrestres.

Este fogo que atinge principalmente mato iniciou-se na sexta-feira, cerca das 21:00.
Incêndio na Calheta foi dado como em “estado de resolução”

A ilha da Madeira, bastante fustigada pelos incêndios desde segunda-feira, o incêndio que lavrava na Calheta foi dado como em “estado de resolução” durante a última noite, segundo o serviço de proteção civil local.

As previsões meteorológicas indicam que até domingo haverá um aumento da temperatura, que pode atingir os 29/31 graus na costa sul da Ilha da Madeira.

Devido à situação dos incêndios que fustigam a Madeira desde segunda-feira, foi acionado, na terça-feira, o Plano Regional de Emergência de Proteção Civil.

Os incêndios na Madeira começaram na freguesia de São Roque, no Funchal, e alastraram-se a outras zonas do concelho, provocando três vítimas mortais, cerca de mil desalojados temporários, mais de duas centenas de imóveis foram destruídos ou afetados e há avultados danos materiais. (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA