TAP pede a passageiros que cheguem ao aeroporto de Lisboa 4 horas antes do embarque

Greve dos trabalhadores da Prosegur e da Securitas no aeroporto de Lisboa. (Steven Governo/Lusa)

Em causa está a greve, neste sábado, ao trabalho extraordinário dos trabalhadores da Prosegur e da Securitas, que asseguram o raio-x da bagagem de mão e o controlo dos passageiros e também dos trabalhadores dos aeroportos

A TAP apelou aos passageiros para chegarem com maior antecedência aos aeroportos portugueses, recomendando que, nos casos dos que têm voos a partir de Lisboa, cheguem quatro horas antes do embarque, devido à greve dos trabalhadores de segurança.

Em causa está a greve, neste sábado, ao trabalho extraordinário dos trabalhadores da Prosegur e da Securitas, que asseguram o raio-x da bagagem de mão e o controlo dos passageiros e também dos trabalhadores dos aeroportos.

Esta paralisação de 24 horas foi marcada após mais de nove meses de negociações entre o sindicato e a Associação das Empresas de Segurança (AES) para a celebração de um novo contrato coletivo de trabalho.

O dirigente do Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) Fernando Henriques disse recentemente que “os trabalhadores destas duas empresas são responsáveis pela segurança de cerca de 40 milhões de passageiros que, por ano, passam pelos aeroportos portugueses”.

ANA alerta para tempos de espera significativos

As operações aéreas dos aeroportos dos Açores, Funchal, Porto Santo e Faro estão “a decorrer normalmente”, mas em Lisboa há um “tempo de espera significativo” para as filas do controlo de segurança e há voos com atrasos até uma hora.

Fonte da ANA – Aeroportos de Portugal disse à agência Lusa que o protesto está a ter impacto em Lisboa, mas que nos Açores, no Funchal, no Porto Santo e em Faro, “as operações estão a decorrer normalmente e sem qualquer constrangimento”.

No aeroporto de Lisboa, “as filas para o controlo de segurança têm um tempo de espera significativo” e “há alguns voos com atraso entre meia e uma hora”, situação que “deverá manter-se pelo menos até à troca de turno” destes trabalhadores, o que acontece às 16:00.

Fonte da ANA reiterou um apelo que já tem vindo a fazer, pedindo aos passageiros para que “colaborem, chegando mais cedo” aos aeroportos. (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA